Aumento de Empregos e queda da inflação deixa brasileiro otimista com a economia

                Índice de Confiança do Consumidor (ICC) aumentou 4,1 pontos, chegando a 83,6 pontos, em agosto. O melhor desempenho dos itens que compõem o índice, ficou com a compra de bens duráveis. O crescimento foi influenciado pela melhoria do mercado de trabalho e pela queda da inflação no País
Não te contaram que os brasileiros estão ficando cada vez mais otimistas em relação à economia do país? Com a terceira alta consecutiva, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) cresceu 4,1 pontos e chegou a 83,6 pontos. O indicador, calculado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), mensura o sentimento do consumidor sobre o panorama econômico pessoal e do País.

Segundo o relatório publicado, a confiança dos consumidores em agosto voltou a apresentar resultados positivos motivados pela melhoria das expectativas em relação aos próximos meses. Entre os quesitos que compõem o ICC, o melhor desempenho foi na compra de bens duráveis, que subiu 11,3 pontos.

O material da FGV indica que a visão do brasileiro sobre o ambiente econômico no curto prazo está mais favorável, influenciada pela melhoria do mercado de trabalho e queda da inflação.

Em julho, o Brasil registrou um saldo positivo de empregos formais pelo sétimo mês consecutivo, foram mais de 1,56 milhão de novos postos gerados desde o início de 2022, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência.

 

fonte: Ministério das Comunicações/SECOM

Compartilhe essa publicação, clicando nos botões abaixo:

Sobre Redação

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto | https://diretonoticias.com.br | Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes:

Veja Também

Bitcoin encerra primeiro semestre com valorização de 44% em dólar

Bitcoin encerra primeiro semestre com valorização de 44% em dólar

O bitcoin foi um dos ativos com melhor desempenho no primeiro semestre de 2024. Até …