Frango Frito: pouca oferta e muita demanda

A carne de frango é a proteína animal mais consumida no Brasil, e a expectativa é que essa demanda aumente ainda mais em 2022, alçando o consumo de 47,5 quilos por pessoa ao longo de um ano, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Um dos motivos que sustenta essa previsão de crescimento de 5,5% em relação a 2021 é a retomada da economia e a reabertura dos restaurantes em todo o país.

O mercado de alimentação no geral é um dos maiores e mais importantes para o Brasil. Somente em 2019 o setor registrou um faturamento de quase R$ 700 bilhões, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos, e o mercado de franquias não é diferente. O segmento de alimentação no franchising em 2020, mesmo em plena crise econômica, registrou uma receita de mais de R$ 40 bilhões.

O mercado de alimentação é uma das modalidades mais rentáveis para o franchising e por conta da pandemia os estabelecimentos se reinventaram e aderiram a novos modelos de negócio para continuar faturando. Um deles foi a dark kitchen, um formato de restaurante sem mesas, sem salão de jantar e sem a presença de pessoas comendo no local, atendendo os clientes exclusivamente por delivery ou take out. Foi uma forma das empresas que se ajustaram à nova realidade; deu certo e ainda reduziu muito os custos para os negócios.

Dentro do segmento, uma nova forma de comercializar frango tem caído nas graças dos brasileiros: o frango frito, normalmente servido em um pote, com opções com e sem osso, crocantes, sequinhos e serviços com porções e molhos.

A primeira empresa a trazer algo do tipo para o Brasil foi a rede de fast food americana KFC e a partir daí companhias brasileiras surgiram para começar a ofertar o produto. Entretanto, ainda há muitas oportunidades de crescimento nesse meio. Segundo o BTG, a penetração de redes de fast food especializadas em frango é de apenas 1% no Brasil, ante 8% no México e 11% nos Estados Unidos.

Com um cardápio selecionado e um modelo de negócio enxuto, a Frango Frito D?Oeste é uma das empresas que ingressou no mercado de fast food de frango frito, cresceu e agora está iniciando um plano de expansão pelos estados brasileiros no formato de franquia.

?Quando ainda estava no processo de estudo sobre o que deveria abrir, decidi que queria empreender em algo diferente na cidade, que não tivesse concorrentes, e descobri que não havia nenhum restaurante que vendesse frango frito no pote. Comecei o negócio em uma dark kitchen e me surpreendi com a receptividade das pessoas; foi tão bem aceito que muitos clientes me procuraram perguntando se éramos franquia, pois queriam abrir uma unidade também, foi então que começamos a franquear o negócio e abrir a oportunidade para pessoas de todo o Brasil?, disse Carla Parizzi, proprietária da franquia Frango Frito D’Oeste. ?Vemos esse tipo de negócio apenas em grandes centros; redes de fast food multinacionais dificilmente vão para cidades de médio e pequeno porte. Nós criamos um modelo com uma operação que demanda pouco investimento e com receitas diferenciadas, adaptadas para o paladar brasileiro e produzidas de forma artesanal. Estamos chegando em pessoas que não tem oportunidade de contato com esse estilo de alimento e temos visto resultados muito bons?, completou Carla.

Site: www.instagram.com/frangodoeste

Sobre Direto Noticias

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto. https://diretonoticias.com.br - Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes.

Veja Também

Samarco: Programa Força Local 2022

SAMARCO: Programa Força Local 2022 está marcado

A SAMARCO acaba de formalizar o convite, para o novo Programa Força Local 2022. O …