Startup do Vale do Silício

Startup do Vale do Silício quer que trainee seja sócio

         Serão selecionados cinco profissionais para trabalhar em um hub estratégico da companhia e as  inscrições vão até 19 de agosto
Os programas de trainee estão com tudo na Nova Economia, porque é uma forma de atrair e reter talentos. Pensando nisso, a Innovation Intelligence, startup do Vale do Silício, abriu inscrições para seu primeiro processo seletivo para trainees em que os profissionais brasileiros têm a possibilidade de se tornarem sócios ao fim do processo. As inscrições devem ser feitas até o dia 19 de agosto, neste link.

Como vai funcionar?

“Durante um ano, o candidato selecionado irá passar por desafios nas áreas de marketing e vendas, com ênfase nas fases de aquisição, conversão e retenção de clientes”, diz a empresa.

Serão selecionados cerca de cinco trainees para trabalhar em um hub estratégico da companhia no Brasil.

Após o programa, o profissional tem a chance de assumir uma posição de liderança e estruturação de departamento ou virar sócio — a depender da performance.

Caso o trabalhador vire sócio, deverá passar uma semana em imersão no Vale do Silício, na Califórnia.

No entanto, a Innovation Intelligence não é a única empresa a apostar no modelo de trainee. Outras companhias como Itaú, Grupo HEINEKEN e Santander também acreditam no modelo para construir uma equipe de peso. Não à toa o salário, na maioria dos casos, é acima da média e os benefícios são atrativos.

“O programa é importante para a empresa pois atrai novos talentos, novas vivências e novas maneiras de ver o mundo, para que o negócio seja cada vez mais competitivo e inovador”, disse Luana Moraes, gerente de Aquisição de Talentos do Grupo HEINEKEN.

O diferencial da startup do Vale do Silício está em oferecer a possível sociedade para os candidatos. O que faz sentido, já que em tempos de escassez de talentos pode ser uma boa oportunidade para atraí-los e sair à frente dos concorrentes.

Além disso, é uma espécie de ganha-ganha. De um lado, o profissional ao ser sócio; do outro, a empresa ao ganhar bom desempenho. Afinal, Nenhum funcionário se dedica tanto quanto um sócio. E quando você traz bons sócios para o negócio, ele cresce num ritmo acelerado”, diz Junior Borneli, CEO da StartSe.

 

fonte: .StartSe

Compartilhe essa publicação, clicando nos botões abaixo:

Sobre Redação

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto | https://diretonoticias.com.br | Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes:

Veja Também

Bitcoin encerra primeiro semestre com valorização de 44% em dólar

Bitcoin encerra primeiro semestre com valorização de 44% em dólar

O bitcoin foi um dos ativos com melhor desempenho no primeiro semestre de 2024. Até …