fbpx

Metaverso: 17 novas profissões para trabalhar

Levantamento feito pela PageGroup, consultoria britânica de recrutamento, mostra os cargos que devem surgir com o avanço do metaverso.

Que o metaverso começa a dar os primeiros passos no mundo dos negócios não é segredo, mas você já parou para pensar que a inovação pode trazer novos cargos? Isso significa que se você está pensando em fazer uma transição de carreira, comece a ficar de olho nas profissões que podem surgir com o avanço do metaverso. O mesmo vale para você que é da área de recursos humanos ou que lidera um negócio. Afinal, pode ser necessário criar novos cargos dentro da empresa.

Isso porque, “o metaverso tem tudo para se tornar a nova internet e gerar um ambiente totalmente novo e propício para novas oportunidades de trabalho”, diz em comunicado, Juliana França, gerente sênior do PageGroup.

Confira as 17 novas profissões necessárias, para o funcionamento do metaverso:

1 – Gestor de Investimentos
“Terá o papel de apoiar as pessoas a fazerem os melhores investimentos no mundo de cripto-ativos para potencializar seus rendimentos dentro e, possivelmente, fora do ambiente do metaverso”, diz a consultoria.

Habilidades necessárias: inglês avançado, conhecimento sobre mercado de criptoativos, boa comunicação e capacidade analítica.

2 – Gestor de patrimônio & imobiliário digital
“Profissional que fará gestão dos terrenos, construções e propriedades dentro do metaverso. Além disso, também trabalhará avaliando e prospectando melhores investimentos em imóvel digital para seus clientes”, conta a empresa.

Habilidades necessárias: inglês avançado, conhecimento sobre NFTs e acompanhamento de mercado imobiliário fora e dentro desse universo, bom relacionamento.

3 – Especialista em estruturação de linhas de crédito
“Profissionais que irão estruturar linhas de crédito em criptomoedas para compra de NFTs dentro do metaverso”, conta a PageGroup.

Habilidades necessárias: inglês avançado, grande capacidade analítica, estatística e habilidade com números.

4 – Analista de taxas de transação virtual
“Conforme as transações passem a aumentar no ambiente do metaverso, os mineradores de dados precisarão de um apoio para analisar e criar melhores taxas dentro da blockchain para registro das operações em diferentes criptomoedas e esse profissional, possivelmente estatístico, terá essa responsabilidade”, afirma a consultoria.

Habilidades necessárias: inglês avançado, grande capacidade analítica, estatística e habilidade com números.

5 – Gerente de Seguros Financeiros

“Terá como responsabilidade vender seguros financeiros que protejam os investidores de criptoativos contra a oscilação das moedas no mercado. Provavelmente esse produto evolua para seguros de NFTs também a depender de como a estruturação desses produtos também venha a evoluir”, conta.

Habilidades necessárias: inglês avançado, bom relacionamento, conhecimento sobre mercado de NFTs e conhecimento em seguros.

Mais o que é NFT? Conheça a nova tendência bilionária da Indústria.

6 – Engenheiro de Hardware
“Os testes de simulação poderão ser aprimorados, com sensores de temperatura e pressão que, para serem criados, necessitarão de engenheiros de Hardware. Eles construirão sensores de operações industriais seguros o suficiente para serem utilizados em testes industriais”, diz.

Habilidades necessárias: raciocínio lógico-matemático, conhecimentos de física, engenharia mecânica, design de produtos, inteligência artificial e modelagem 3D.

7 – Gerente de Segurança
“Além dos sensores de segurança, o setor industrial abrange uma larga gama de leis de segurança do trabalho que precisam ser seguidas. O Gerente de Segurança auxiliará em como implantar estas leis na arquitetura de funcionalidade do metaverso, nos processos, design e etapas de validação”, afirma.

Habilidades necessárias: conhecimentos de segurança do trabalho, operações de processos industriais, engenharia de produção e de analista de negócio de sistemas.

8 – Desenvolvedor de ecossistema
“Responsável por coordenar as interações de indústrias e parceiros diferentes, por meio da interoperabilidade de sistemas do metaverso. Ele articula todos os agentes corporativos, de governo e civis para criar funcionalidades em larga escala, entre diferentes experiências virtuais”, diz.

Habilidades necessárias: conhecimentos de engenharia civil, legalizações, design de produto, modelagem 3D e inteligência artificial.

Metaverso da Meta (foto: divulgação)
Tecnologia

9 – Gerente de Segurança da Informação & Riscos
“Com o avanço da tecnologia, a área de segurança da informação cresceu bastante. Isso, somado à chegada do metaverso, irá gerar um grande investimento para que ele seja um ambiente seguro. Quem atuar nessa área terá de fornecer orientação e supervisão para que o desenvolvimento de tecnologias e ecossistema esteja seguro e que não haja falhas de segurança das informações. O especialista terá de prever com precisão como as funcionalidades do metaverso serão usadas e como serão os componentes críticos de segurança, sistemas e etapas de fabricação associados a essas previsões”, afirma a PageGroup.

Habilidades necessárias: conhecimento em regras de segurança da informação e riscos.

10 – Especialista em Segurança Cibernética

“Irão avaliar e bloquear invasões em tempo real e garantir que as leis e protocolos definidos pelo time de segurança da informação sejam reconsiderados e corrigidos”, conta.

Habilidades necessárias: experiência em segurança cibernética regular e/ou inclinações técnicas de sistemas.

11 – Engenheiro de Tecnologia de Metaverso

“Similar aos designers de games e engenheiros de software, o Engenheiro de Metaverso será como um construtor: terá que ter visão de futuro, já que muito do que será construído ainda não existe. Precisarão transformar ideias em tecnologia e soluções de produto, sempre considerando as regras e protocolos de segurança do mundo virtual”, afirma.

Habilidades necessárias: conhecimento em linguagens de programação, além de vivência com 3D e realidade virtual.

12 – Desenvolvedores de avatares

“Ajudarão na personalização de avatares para indivíduos e empresas. Profissionais com conhecimentos em programação e designer poderão se especializar também em realidade aumentada e 3D e se capacitar para ocupar este cargo”, afirma.

13 – Cientista de pesquisa em metaverso
“Responsável por construir o que se assemelha à teoria de tudo, onde o mundo inteiro seja visível e possa ser acionado de maneira digital. A tecnologia será a base para jogos, anúncios, controle de qualidade em fábricas, saúde conectada e mais. Estes profissionais trabalharão com dados e informações e poderão vir com backgrounds de estatística e ciência de dados”, diz.
Varejo

14 – Estilista de moda digital
“Com a evolução dos NFTs, alguns designers vão se especializar em desenvolver produtos para o mundo virtual, sejam “skins” (roupas para avatares) ou acessórios”, diz a consultoria.

Habilidades necessárias: estilismo e modelagem, design têxtil, ilustração, animação e modelagem 3D, história da arte e da moda, gaming e entretenimento.

15 – Designer digital
“Com a evolução dos cenários e das interfaces nos jogos, cada vez mais marcas criam cenários e lojas dentro desse mundo virtual, a fim de promover a melhor experiência. Alguns varejistas já estão experimentando inclusive a conversão para venda desses espaços, como o Walmart mostrou na última edição da NRF (National Retail Federation)”, conta.

Habilidades necessárias: computação espacial, programação, inteligência artificial, física aplicada, design gráfico, modelagem 3D, arquitetura, antropologia, ciências cognitivas.

16 – Diretor de eventos
“Responsável por promover eventos virtuais, com a oportunidade de ter um alcance muito maior que num evento físico, vide lançamentos de músicas que alguns artistas fizeram com shows dentro de jogos”, afirma.

Habilidades necessárias: relações interpessoais, psicologia, organização, cultura, empatia, versatilidade, navegação imersiva.

17 – Influenciador avatar
“Avatares criados a partir de influenciadores reais ou não. Atuam como influenciadores de marcas, com a vantagem de estar sempre disponível e em vários locais ao mesmo tempo. Alguns varejistas também têm trabalhado com avatares, como a Renner e o Magalu”, diz.

Habilidades necessárias: psicologia, organização, influência, cultura, empatia, modelagem 3D, design gráfico, inteligência artificial.

O metaverso promete fazer barulho. Para você ter uma noção, estima-se que até 2024, movimente US$ 800 bilhões, segundo a Bloomberg. Não à toa diversas empresas – de startups à big techs – estão ingressando no setor.

 

fonte: StartSe

Sobre Direto Noticias

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto. https://diretonoticias.com.br - Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes.

Veja Também

Spotify ganhará funcionalidade de Orkut

Spotify ganhará funcionalidade parecida com Orkut

A empresa prepara um novo recurso de Comunidade, comum na rede social que fez sucesso …