Agrotech facilita o comércio de alimentos entre pequenos produtores e atacadistas

                    A Campolink lançou um projeto de abastecimento local, que irá complementar a atuação junto às grandes centrais como os CEASAS, eliminando a necessidade de intermediários

A agrotech Campolink, plataforma digital de compra e venda de produtos rurais sem intermediários, lançou o Programa de Abastecimento Territorial, que visa atuar de forma local agilizando a negociação entre pequenos e médios produtores de frutas, legumes e verduras (FLV) e atacadistas. O sistema já está em funcionamento no Sul da Bahia, em Teixeira de Freitas. Ao negociar produtos da região, os atacadistas ganham com a venda de itens mais frescos com preços mais atrativos, o que beneficia o consumidor final. Já os produtores de FLV ganham com a venda direta da sua produção, de forma direta e facilitada.

Para atender este público, as funcionalidades da plataforma são customizadas. “Os volumes e as operações unitárias são menores, o tráfego e modalidade de transporte são mais curtos e diferenciados. Desde a análise de cadastro, até a concretização financeira; as necessidades e operações são mais ágeis, com toda segurança das demais operações de grandes volumes”, explica Sérgio Tavares de Oliveira, fundador e CEO da Campolink.

A agrotech foi lançada em março deste ano para facilitar a negociação de frutas, legumes e verduras (FLV) entre pequenos e médios produtores rurais e os atacadistas. O sistema foi criado para permitir que a venda seja realizada diretamente, sem intermediários, de forma segura, transparente e com comodidade. A startup já está presente em quatro das principais Centrais de Abastecimento – CEASAS – do país: Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Campinas e São Paulo. A tecnologia realiza a conexão direta entre as duas partes, trazendo vantagens como preços mais competitivos e redução do risco de fraudes.

A produtora de caqui Erica Thomazetto negociou a venda direta de 100 caixas da fruta com José Carlos Fernandes Júnior, da distribuidora DeMarchi do CEASA de Campinas. Erica afirma que o aplicativo facilitou a venda: “Foi super fácil, cadastrei meu produto e em poucos dias vendi. O aplicativo é bem explicativo. O atendimento sanou as minhas dúvidas de imediato. Achei o sistema bem prático. Disponibilizei apenas uma parte da minha produção e gostei. O uso do app da Campolink será mais um atrativo para nossa comercialização”. José Carlos conta que o aplicativo agiliza o envio de propostas de compra para o produtor. “É muito rápido. É um bom sistema”, afirma.

Sérgio, fundador da Campolink, pesquisou durante quatro anos as principais dores do mercado de FLV (frutas, legumes e verduras) no Brasil, junto a produtores, CEASAS e atacadistas para criar a plataforma. Ele lembra que uma das questões que a ferramenta busca solucionar é a inadimplência e a dificuldade para recuperar recebíveis. “Temos uma equipe que vai até os locais para conferir o recebimento da carga pelos atacadistas, verificando perdas e faltas, evitando eventuais conflitos neste aspecto. Além disso, temos parceria com uma empresa de cobrança, o que evita a inadimplência e faz com que possamos cobrar recebíveis pendentes. Muitos produtores não contam com essa comodidade, ficando sem receber”, esclarece.

Para incrementar seus negócios, o produtor rural que trabalha com pequenas quantidades encontra ainda a possibilidade de se unir a outros produtores, a fim de formar uma carga completa a ser transportada pelos caminhoneiros. O processo é facilitado, com a localização de pessoas que plantam a mesma mercadoria a curta distância. Por meio da plataforma é possível fazer a oferta e o planejamento de frete para a produção, com contato simplificado com os caminhoneiros. Já o atacadista ganha com o acesso a mais produtores, podendo comprar diretamente a um preço menor. Isso amplia a oferta de itens de qualidade, com maior variedade de fornecedores.

O sistema funciona por meio de um aplicativo de ponta, desenvolvido para atender às necessidades imediatas dos principais agentes do mercado de FLV. Para utilizar, basta que produtores e atacadistas preencham um pequeno cadastro. O produtor, então, pode realizar toda a negociação, a partir da oferta de seus produtos, e ser procurado diretamente por atacadistas. O acesso ao aplicativo é gratuito para todos os agentes. O produtor paga uma pequena comissão sobre o valor líquido recebido nas vendas.

O app está disponível na Play Store e na Apple Store. Para saber mais, acesse: https://campolink.com/

Sobre a Campolink

A Campolink foi fundada em 2021 por Sérgio Tavares de Oliveira com o objetivo de solucionar as principais dificuldades do pequeno e médio produtor de frutas, legumes e verduras. A tecnologia funciona por meio de uma plataforma / bolsa de compra e venda que faz a conexão entre produtores rurais e atacadistas, em um ambiente com maior rapidez, transparência, segurança e comodidade. Não há necessidade de intermediários e são oferecidas uma série de serviços facilitadores, reduzindo a inadimplência, facilitando o recebimento de recebíveis e a negociação de fretes, com acompanhamento em tempo real dos valores das mercadorias.

 

fonte: Cris Moraes Comunicação

Compartilhe essa publicação, clicando nos botões abaixo:

Sobre Redação

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto | https://diretonoticias.com.br | Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes:

Veja Também

TVs com Tecnologias Incríveis para Você Curtir Partidas Esportivas

TVs com Tecnologias Incríveis para Você Curtir Partidas Esportivas

Está se aproximando o momento mais aguardado do ano para entusiastas de esporte – com …