Crédito desembolsado pelo Plano Safra supera R$ 115 bilhões

              Do total, R$ 80,26 bilhões foram para operações de custeio, aumento de 55%. Entre os recursos livres, o destaque fica para a fonte LCA, com aumento de 164%

O volume de crédito rural desembolsado nos três primeiros meses do atual Plano Safra (julho a setembro) totalizou R$ 115,96 bilhões, representando um aumento de 23% em relação a igual período da safra passada (R$ 94,54 bilhões).

Do total, R$ 80,26 bilhões foram liberados para operações de custeio (aumento de 55%), R$ 23,09 bilhões para investimento, R$ 6,99 bilhões para comercialização e R$ 5,62 bilhões para industrialização.

O diretor do Departamento de Política de Financiamento ao Setor Agropecuário do Mapa, Wilson Vaz de Araújo, destacou, entre os recursos a taxas controladas, o aumento de 52% dos financiamentos concedidos ao amparo da poupança rural. Entre os recursos livres, o destaque fica para a fonte LCA, com aumento de 164%, indicando a sua crescente contribuição para o crédito rural, respondendo por 28% (R$ 32,39 bilhões) do total das contratações neste início de safra.

Do total de recursos controlados, foram aplicados R$ 72,44 bilhões, correspondendo a 38%.

Em relação aos recursos livres, num total programado de R$ 145,18 bilhões, foram aplicados R$ 43,52 bilhões, o que corresponde a 30%.

Os valores são provisórios e foram extraídos, no dia 5 deste mês, do Sistema de Operações do Crédito Rural e do Proagro (Sicor/BCB), que registra as operações de crédito informadas pelas instituições financeiras autorizadas a operar em crédito rural. Dependendo da data da consulta no sistema, podem ser observadas variações nos valores.

A equipe irá analisar as movimentações referentes aos valores liberados até o fim de setembro, sobretudo de investimentos, já que existem muitas operações contratadas, ainda não liberadas e em processo de análise.

Confira aqui a programação dos recursos equalizáveis, por programas e por instituição financeira

Onze instituições financeiras receberam recursos equalizáveis: Banco do Brasil; Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. – Banrisul; Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais – BDMG; Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES; Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE; Caixa Econômica Federal – Caixa; Credialiança Cooperativa de Crédito Rural – Credialiança; Credicoamo Crédito Rural Cooperativo – Credicoamo; Confederação Nacional das Cooperativas Centrais de Crédito e Economia – Cresol; Banco Cooperativo Sicoob S.A. – Sicoob; e Banco Cooperativo Sicredi S.A. – Sicredi.

Após os remanejamentos de recursos realizados em agosto, o Plano Safra 2022/2023 conta com R$ 336,51 bilhões para apoiar a produção agropecuária nacional até junho do próximo ano. Desse total, R$ 251,63 bilhões são destinados ao custeio e comercialização. Outros R$ 84,89 bilhões são para investimentos.

A programação de recursos com juros controlados somam R$ 191,34 bilhões e com juros livres R$ 145,18 bilhões. O montante de recursos equalizados soma R$ 111,44 bilhões na atual safra.

fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Compartilhe essa publicação, clicando nos botões abaixo:

Sobre Redação

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto | https://diretonoticias.com.br | Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes:

Veja Também

Bitcoin encerra primeiro semestre com valorização de 44% em dólar

Bitcoin encerra primeiro semestre com valorização de 44% em dólar

O bitcoin foi um dos ativos com melhor desempenho no primeiro semestre de 2024. Até …