O caso Trump no Estado da Geórgia

O caso Trump no Estado da Geórgia

                    Trump disse que tirar uma foto de ficha criminal “não é uma sensação confortável, especialmente quando você não fez nada de errado”

Em uma entrevista exclusiva à Fox News Digital, o ex-presidente Trump afirmou que autoridades da Geórgia “insistiram” para que ele tirasse uma foto de ficha criminal na noite de quinta-feira durante o processo na Prisão do Condado de Fulton. Ele se entregou após ser acusado de tentar anular a eleição presidencial de 2020 no estado.

No artigo exclusivo da Fox News Digital, Trump disse que funcionários da Geórgia “insistiram” em tirar a foto. “Eles insistiram em uma foto de ficha criminal e eu concordei em fazer isso”, disse ele. “Esta é a única vez que já tirei uma foto de ficha criminal”. Ele acrescentou: “Não é uma sensação confortável, especialmente quando você não fez nada de errado”.

“Isso é tudo sobre interferência nas eleições”, disse Trump. “Tudo vem de Washington e do DOJ (Departamento de Justiça) e do Trapaceiro Joe Biden. Nada disso jamais aconteceu em nosso país antes.” Trump afirmou que os Estados Unidos estão “indo terrivelmente mal e agora estão piorando porque nos tornamos um país do Terceiro Mundo.”

O tribunal havia estabelecido a fiança de Trump em US$ 200.000. Ele foi processado rapidamente e liberado na noite de quinta-feira. Os registros da prisão indicavam que Trump tem 1,90 metro de altura e pesa 215 libras. Os registros afirmam que ele tem cabelos loiros ou ruivos e olhos azuis.

A Fox News Digital descobriu que sua acusação formal, na qual se espera que ele se declare inocente, ocorrerá no início do próximo mês. Trump foi acusado de uma violação do Ato RICO da Geórgia, três acusações de solicitação criminosa, seis acusações de conspiração criminosa, uma acusação de apresentação de documentos falsos e duas acusações de declarações falsas.

Trump e mais de uma dúzia de outras pessoas foram acusados no âmbito da investigação do Condado de Fulton, incluindo seu ex-chefe de gabinete Mark Meadows, seus ex-advogados Rudy Giuliani, Sidney Powell, Jenna Ellis, Kenneth Chesebro, Jeff Clark, John Eastman, entre outros.

“Isso é interferência nas eleições”, disse ele. “Nós não fizemos nada de errado. E temos todos os direitos, absolutamente todos os direitos, de contestar uma eleição que consideramos desonesta, muito desonesta.”

Willis, na quinta-feira, pediu à corte do Condado de Fulton para marcar uma data de julgamento para Trump e todos os 18 co-réus no caso para 23 de outubro. A ação foi uma resposta a um pedido de julgamento rápido feito pelo réu Kenneth Chesebro. O juiz aprovou a data de julgamento de 23 de outubro, mas apenas para Chesebro, pois ele foi o único réu a solicitar um julgamento rápido.

Enquanto isso, Trump contratou Steven Sadow, um advogado de defesa de colarinho branco com base em Atlanta, para representá-lo no caso do Condado de Fulton. Sadow substituirá Drew Findling, que o representava no assunto. Findling não está mais representando Trump, segundo uma fonte familiarizada informou à Fox News Digital.

TRUMP NA MIRA: UM OLHAR SOBRE AS INVESTIGAÇÕES ENVOLVENDO O EX-PRESIDENTE; DE STORMY DANIELS À RÚSSIA AO MAR-A-LAGO

“Fui contratado para representar o Presidente Trump no caso do Condado de Fulton, Geórgia”, disse Sadow em um comunicado. “O Presidente nunca deveria ter sido acusado. Ele é inocente de todas as acusações feitas contra ele.”

Sadow acrescentou: “Aguardamos o arquivamento do caso ou, se necessário, um júri imparcial e de mente aberta considerando o Presidente inocente. Processos destinados a promover ou servir às ambições e carreiras de oponentes políticos do Presidente não têm lugar em nosso sistema de justiça.”

A acusação na Geórgia foi a quarta para Trump, que é o primeiro ex-presidente na história dos Estados Unidos a enfrentar acusações criminais.

Trump foi inicialmente acusado em março pelo procurador do Distrito de Manhattan, Alvin Bragg, após uma investigação de vários anos relacionada a pagamentos de dinheiro sigilosos feitos durante a campanha presidencial de 2016.

Bragg alegou que Trump “repetidamente e fraudulentamente falsificou registros comerciais de Nova York para ocultar conduta criminosa que escondeu informações prejudiciais do público eleitor durante a eleição presidencial de 2016.”

Trump se declarou inocente de todas as 34 acusações de falsificação de registros comerciais de primeiro grau em Nova York.

Essas acusações de Bragg surgiram em meio à investigação do Conselheiro Especial Jack Smith sobre a suposta retenção inadequada de registros classificados da presidência de Trump em sua residência Mar-a-Lago, em Palm Beach, Flórida.

Trump se declarou inocente de todas as 37 acusações de felonias nessa investigação. As acusações incluem retenção intencional de informações de defesa nacional, conspiração para obstrução da justiça e declarações falsas.

No mês passado, em 27 de julho, Trump foi acusado de três acusações adicionais como parte de uma acusação suplementar da investigação de Smith – uma acusação adicional de retenção intencional de informações de defesa nacional e duas acusações adicionais de obstrução.

Smith também estava investigando se Trump estava envolvido na invasão ao Capitólio em 6 de janeiro de 2021 e qualquer suposta interferência no resultado das eleições de 2020.

Em 1º de agosto, Trump foi acusado de quatro acusações federais na investigação de Smith sobre 6 de janeiro.

Trump se declarou inocente de todas as acusações, que incluíam conspiração para fraudar os Estados Unidos; conspiração para obstruir um procedimento oficial; obstrução e tentativa de obstrução de um procedimento oficial; e conspiração contra direitos.

fonte: Terça Livre

Compartilhe essa publicação, clicando nos botões abaixo:

Sobre Redação

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto | https://diretonoticias.com.br | Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes:

Veja Também

Porto Vitória x Rio Branco

Porto Vitória vence o Rio Branco por 3 a 1

  O Direto Notícias estava presente no Kleber Andrade, Cariacica, este sábado (18) para cobrir …

Um comentário

  1. Lá é a Geórgia que quer CONDENAR o PRESIDENTE ELEITO e FRAUDADO…aqui é a BOLHA do PLANALTO…