Bruno Graf morre após injetar Astrazeneca

foto tirada no hospital, pouco antes de morrer…

Com a palavra uma mãe, no momento mais difícil que uma mãe pode ter na vida:

“Meu nome é Arlene Teresinha Ferrari Graf. Moro em Blumenau, Santa Catarina. Meu filho de 28 anos Bruno Oscar Graf faleceu no dia 26 de agosto.

Bruno tomou a vacina da Astrazeneca no dia 14 de agosto. Teve um AVC no dia 24, decorrente de trombocitopenia trombótica imune. Médicos do hospital Santa Catarina de Blumenau já disseram que foi consequência da vacina.”

“Levaram meu menino. Nada vai trazer ele de volta. Mas muitos estão morrendo de AVC depois de se vacinar. Peço socorro! Mais mamães vão enterrar seus filhos. A vacina está matando! Me ajudem, por favor.”

A foto de Bruno que ilustra esta coluna foi tirada no hospital por sua mãe, Arlene, três horas antes de seu filho sofrer o AVC hemorrágico. Ela disse que até esse momento o atendimento médico acreditava que Bruno pudesse estar com dengue. Neste sábado, 4 de setembro, ocorreu a missa de sétimo dia do seu filho.

Enquanto isso, a Anvisa…

A causa da morte de Bruno Graf foi a mesma de Thaís Possati de Souza, procuradora, grávida de 5 meses. Após sua morte, a Anvisa emitiu nota técnica vetando a vacina da Astrazeneca/Oxford/Fiocruz para grávidas.

“…não foi só o meu filho que faleceu. Eu estou recebendo relatos sobre outras pessoas que estão morrendo. Enfermeiros disseram que no hospital está morrendo gente saudável de AVC, como o meu filho. Meu filho não tinha nada! A prova de que meu filho não tinha nada: doamos todos os órgãos dele. E fizeram todos os exames para que pudessem ser doados. Nós tiramos tudo que deu, porque ele foi cremado. Eu disse: mas por que nós vamos cremar esses órgãos perfeitos do meu filho? Tem mães que estão chorando, esperando, né? Vamos doar.”

Arlene Ferrari Graf usou o Twitter para falar de seu filho e do que quer fazer a partir da morte dele: “A minha luta é para tornar públicos os riscos gravíssimos dessa droga, e para que não aceitem goela abaixo. Não tirem nossa liberdade de escolha”. Bruno Graf, advogado, estava com casamento marcado.

Só pra constar…

Nós do Direto Notícias, devemos lembrar também, que a mãe do Bruno recebeu ligações de CHECADORES DE FATOS da extrema imprensa esquerdopata. Tentaram calar a boca da mãe, ainda em luto, provavelmente a mando de políticos de esquerda. Isso é um absurdo extremo.

Doentes mentais da imprensa de esquerda, dizendo que a mãe estava fazendo Fake News.

O lobby da vacina e essa politicagem tem que acabar! Só pra constar.

 

 

fonte:Gazeta do Povo

Sobre Direto Noticias

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto. https://diretonoticias.com.br - Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes.

Veja Também

Documento apresenta parâmetro para que gestores levem Internet adequada às escolas públicas

Qual a velocidade de banda larga ideal para garantir a realização de atividades pedagógicas nas …