Forças Armadas combatem crimes na fronteira com Bolívia e Paraguai

Forças Armadas combatem crimes na fronteira com Bolívia e Paraguai

O Ministério da Defesa (MD) iniciou, nesta quarta-feira (20), a operação Ágata Oeste 2023, para fortalecer a presença do Estado na área de fronteira que envolve Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. A região faz divisa com a Bolívia e com o Paraguai, e apresenta elevado índice de tráfico de drogas, roubo de cargas e veículos, tráfico de armas e munição, e lavagem de dinheiro associada ao tráfico. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Mato Grosso, foram apreendidas cerca de 32 toneladas de drogas em 2022, como maconha, cocaína, pasta base de cocaína e crack.

Para coordenar as ações interagências, a pasta ativou o Comando Conjunto Ágata Oeste, que conta com a participação de cerca de 1.300 militares das Forças Armadas, além de representantes de órgãos de segurança pública, proteção ambiental e fiscalização. Segundo o Comandante da Operação, Contra-Almirante Iunis Távora Said, o objetivo das ações é aumentar a segurança na área de fronteira, “A expectativa com a Ágata Oeste é inibir a prática de ilícitos transfronteiriços e ambientais no período da operação, ocasionando, naturalmente, um aumento da segurança e melhorando a nossa consciência situacional e dos demais órgãos envolvidos”, afirmou.

Para repressão aos ilícitos, além dos militares, a Ágata Oeste emprega 6 embarcações, 8 aeronaves e 10 viaturas. Entre as agências presentes, estão: Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar (PM), Polícia Militar Ambiental (PMA), Polícia Civil (PC), Grupo Especial de Fronteira (Gefron), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio), Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) e Receita Federal do Brasil (RFB).

Durante a operação, as Forças Armadas ainda irão realizar ações sociais para as comunidades locais, como atendimentos médicos e odontológicos, doação de roupas para centros de assistência social, palestras socioeducativas para jovens aprendizes e estudantes de escolas municipais, e pintura e reforma da Escola Municipal Nossa Senhora de Caacupê (em Porto Murtinho-MS).

Programa de Proteção Integrada de Fronteiras

Instituído pelo Decreto Presidencial Nº 8.903, de 16 de novembro de 2016, o programa organiza a atuação de unidades da administração pública federal para fortalecer a prevenção, o controle, a fiscalização e a repressão com relação aos delitos transfronteiriços.

fonte: ASCOM

Compartilhe essa publicação, clicando nos botões abaixo:

Sobre Redação

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto | https://diretonoticias.com.br | Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes:

Veja Também

O Poder das Cores no Marketing: Como Elas Influenciam o Sucesso da Marca.

O Poder das Cores no Marketing

As cores têm um impacto inconsciente em nosso cotidiano. Seja na escolha de uma roupa, …