Escravidão nos tempos da Bíblia

Escravidão nos tempos da Bíblia e nos tempos atuais

Escravidão nos tempos da Bíblia e nos tempos atuais…

Antes de tudo, falaremos um pouco sobre Escravidão nos tempos da Bíblia e nos tempos atuais. Afinal de contas, devemos refletir e entender, como a nossa “mentalidade escrava” nos prejudica perante Deus.

Em outras palavras, analise os primeiros livros da Bíblia e logo verá como os israelitas erravam sempre da mesma forma. Isto é, como crianças com amnésia, o tempo passava e eles cometiam quase sempre os mesmos pecados. Com isso, eram castigados constantemente e simplesmente não aprendiam a lição.

Resumindo, eles viram coisas que nós nunca vimos. Presenciaram o sobrenatural de Deus, como nenhuma outra nação, presenciou. Viram inúmeros milagres. E mesmo após ver o mar se abrir para sua passassem, com colunas de fogo e nuvem todos os dias, ainda assim, eles reclamavam de Deus, invés de pedir sua ajuda.

Quanto mais lhe é revelado, mais lhe é cobrado.

Em tempos, depois de ouvir a voz de Deus e ver seus milagres a olho nu, o povo murmurava (reclamava), trazendo para si, a ira do Criador. Em muitos casos, pagavam por isso com a própria vida.

Contudo, sabemos que um escravo simplesmente não pede. Em uma situação normal, um escravo só leva chicotadas. Ele não pode pedir e se pedir, não é atendido. E ainda por cima, leva outras chicotadas.

Afinal de contas, um escravo só reclama e nunca é atendido em nada. É o “normal” em qualquer sistema de escravidão.

Acima de tudo, os escravos tendo em mente que qualquer pedido nunca seria atendido, continuavam agindo como escravos, mesmo após estarem libertos. A sua mentalidade escrava era a mesma do Egito, e só reclamavam, invés de pedir a Deus, o que precisavam.

Além disso, podemos constatar também, que as gerações futuras foram mais obedientes, agradando um pouco mais a Deus. Isso, já que os filhos dos “escravos” nasceram fora do Egito, não conhecendo assim, a escravidão.

Escravidão nos tempos da Bíblia e nos tempos atuais…

Em conclusão, ao trazer o problema para os nossos dias atuais, nos deparamos também, com uma mentalidade escrava. Em outras palavras, muitas vezes somos “escravos da modernidade”.

Se o povo pedisse a água no deserto, eles a teriam porque Deus simplesmente faria o milagre. Mas não: Eles reclamavam de Deus e ainda por cima, o desafiavam.

Hoje, nós estamos tão acostumados com o que o mundo moderno, a ciência e a tecnologia nos dá, que simplesmente não pedimos nada. E só reclamamos o tempo todo. Afinal, temos água encanada,  energia elétrica e todo equipamento necessário para mudar o frio ou o calor em excesso, a hora que quisermos, etc.

No fim, como escravos nos tempos atuais, estamos também habituados a não pedir nada. E como escravos pecadores, se pedirmos algo, nós não seremos atendidos.

Enfim, só nos resta aprender com os erros dos nossos antepassados, evitando sempre a idolatria, a feitiçaria e tudo mais que o Deus de Israel abomina.

Não é fácil agradar a Deus. E Cristo é o único caminho.

Sempre foi muito mais fácil praticar o mal do que praticar o bem. Mas a porta é estreita e poucos passarão por ela.

Pense nisso.

Sobre Direto Noticias

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto. https://diretonoticias.com.br - Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes.

Veja Também

Carta Aberta aos Cristãos do Brasil

Carta Aberta aos Cristãos do Brasil

Carta aberta aos Cristãos, de Guarapari, ES e Brasil Graça e paz, irmãos em Cristo. …