Como o ESG muda o mundo

Como o ESG muda o mundo dos negócios

Não se fala em outra coisa: ESG. Mas se você não lembra, aqui um breve resumo: a sigla significa Environmental, Social and Governance (Ambiental, Social e Governança, em tradução) e tem feito muitas empresas mudarem a forma de fazer negócio.

Não à toa. As marcas que não seguirem os pilares correm o risco de perder clientes e investimento, segundo estudos.

Diante da importância, diversos rankings estão sendo publicados para medir o desempenho das empresas. Um deles é o Merco Responsabilidade ESG no Brasil, que listou as 100 empresas mais responsáveis no tema no Brasil. O setor que mais se destacou foi o de cosméticos.

A sigla ESG é o conjunto de práticas ambientais, sociais e de governança realizadas por empresas. Tem se tornado importante para as companhias tanto do ponto de vista dos clientes como de investidores. Além disso, as companhias que tem boas práticas nesses campos, apresentam resultados melhores ao longo do tempo.

E quais são as empresas que lideram o ranking?

Natura ocupa o topo da lista e Grupo Boticário, a segunda posição. Ambas as empresas têm metas agressivas para cumprir os pilares ESG, como por exemplo, zerar emissões de carbono, desigualdade social, entre outros. Para você ter uma noção, a Natura já desenvolve produtos e embalagens sustentáveis; e o Boticário aposta em 100% das entregas feitas por veículos elétricos.

Embora as notícias de ESG sejam, na maioria das vezes, relacionadas ao meio ambiente, a sigla é muito mais do que isso. Veja por tópico o significado de cada uma delas:

  • Environmental (Ambiental)

Se refere às práticas ambientais. Ou seja, como a empresa reduz o impacto ambiental e atua diante de questões como aquecimento global e emissão de carbono, por exemplo.

  • Social (Social)

Neste caso, é como a empresa respeita os seus parceiros: clientes e funcionários. Alguns dos temas envolvidos são: inclusão e diversidade; engajamento dos funcionários; privacidade e proteção de dados.

  • Governance (Governança)

Trata-se de como a companhia adota as melhores práticas de gestão corporativa. Como diversidade no conselho; ética e transparência; estrutura dos comitês de auditoria e fiscal; canal de denúncias.

Percebeu como ESG vai além da sustentabilidade ambiental? Assim, vale lembrar que “ESG não é luxo, é questão de sobrevivência e competitividade, por isso, é tão importante que as empresas — inclusive as menores e as startups — coloquem ESG em sua agenda prioritária”, me disse Marina Cançado, especialista em investimento de impacto ESG e Forbes Under30.

O que fazer?

Primeiro, é importante que você realize um mapeamento para entender os impactos positivos e negativos de seu negócio. Depois, crie estratégias para agir frente a cada um deles. Mas lembre-se: precisam ser ações que você vai conseguir realizar — é preciso ir além do papel, obviamente. Discurso e vontade não adiantam nada sem a prática. Uma dica é estabelecer metas para cada um dos pilares do ESG.

ESG a favor do seu negócio

É possível utilizar a tendência de ESG para capturar novos clientes e aumentar o faturamento do seu negócio. Tudo depende da forma como você posiciona a empresa e implementa estratégias disruptivas – já que esse é um novo movimento.

 

fonte: StartSe

Sobre Direto Noticias

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto. https://diretonoticias.com.br - Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes.

Veja Também

Agro-Pecuária CFM ofertará 500 touros Nelore em 18 de agosto

A CFM realiza o 24º Megaleilão Nelore CFM, no dia 18 de agosto, no espaço …