Por Herança: Mulher é presa por mandar matar mãe e irmão

          Assassinato por herança: Durante a operação, também foram detidos o executor e o intermediário do crime.
A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Jerônimo Monteiro prendeu, na tarde dessa quarta-feira (20), uma mulher de 56 anos apontada pelas investigações como a mandante do assassinato da mãe Maria José de Paula, de 80 anos, e do irmão Euzenir Ramos de Paula, de 58 anos, por conta de herança. A prisão da mulher ocorreu no Centro do município.

Durante a operação, também foram detidos o executor, um homem de 42 anos, e o intermediário do crime, um homem de 55 anos. Essas prisões ocorreram em Divino de São Lourenço e Jerônimo Monteiro, respectivamente. As investigações da Polícia Civil começaram após a informação do desaparecimento de Maria José de Paula e Euzenir Ramos de Paula, mãe e irmão da investigada, no dia 31 de março deste ano, em Lajinha, na zona rural de Jerônimo Monteiro.

“Na época, a suspeita relatou à Polícia Militar sobre o desaparecimento da mãe e do irmão. Ela informou à Polícia que não conseguia contato com os dois e disse ainda que o veículo do irmão, um Fiat Strada cor branca, havia sido encontrado abandonado e com as chaves na ignição”, relatou o delegado Fábio Teixeira Machado, titular da Delegacia de Polícia de Jerônimo Monteiro.

No dia 02 de maio deste ano, a Polícia Civil havia concluído o inquérito policial com a prisão de dois suspeitos, de 21 anos e 23 anos, pelo crime de latrocínio e um suspeito ainda estava foragido. “O executor do crime estava foragido e foi detido nessa quarta-feira (20/07). Ele confessou ser o autor do crime e que teria matado as vítimas a pauladas, na cabeça, e que também teria matado o cachorro da família. Segundo ele, a mandante pediu para sumir com todos os vestígios”, disse o delegado.

Ainda em depoimento, o suspeito disse que ateou fogo nos corpos das duas vítimas e do cachorro na própria fazenda das vítimas. “Ele relatou que os corpos queimaram por cerca de quatro horas sob fogo intenso e disse a pessoa que o contratou”, contou o delegado Fábio Teixeira Machado.

Segundo as investigações, a mandante teria prometido como forma de pagamento o carro Fiat Strada, que era da vítima, no valor de R$ 45 mil, e mais R$ 20 mil em espécie, que seriam obtidos com a venda de dez cabeças de gado das vítimas. Em continuidade às diligências, ainda nessa quarta-feira, a equipe da Delegacia de Polícia de Jerônimo Monteiro prendeu, no Centro do município, a mandante e o intermediário do crime. Em depoimento, os dois negam os fatos.

Ainda de acordo com o delegado, a motivação do crime seria por herança ou patrimonial. “Ela teria feito isso com a intenção de ficar com todo o patrimônio da família e usaria, inclusive, parte do patrimônio para pagar pela execução da mãe e irmão”, completou.

Os suspeitos vão responder por duplo homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Os dois homens foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim e a mulher foi encaminhada ao Presídio Feminino de Cachoeiro de Itapemirim.

Outros crimes

Ainda de acordo com o titular da DP de Jerônimo Monteiro, dias após o crime, o executor teria fugido para o Patrimônio da Penha e, nesse local, houve uma discussão com a vítima André Moretti. “Supostamente, ele teria dado em cima da mulher da vítima. Depois, foi para Caiana, em Minas Gerais, na posse de uma arma calibre 12, e, no município mineiro, onde André teria uma casa, o executou. Logo após a vítima ser socorrida, o suspeito ateou fogo na casa da vítima”, relatou o delegado.

O mesmo homem já responde por roubo em Minas Gerais e agora vai responder por homicídio.

 

fonte: SESP

Sobre Direto Noticias

Portal Direto Noticias - Imparcial, Transparente e Direto. https://diretonoticias.com.br - Notícias de Guarapari, ES e Brasil. Ative as notificações ao entrar e torne-se um seguidor. Caso prefira receber notícias por email, inscreva-se em nossa Newsletter, ou em nossas redes.

Veja Também

IBGE comparece na Câmara de Guarapari

IBGE comparece na Câmara de Guarapari

Uma representante do IBGE compareceu na Câmara Municipal de Guarapari, a convite. E pelo que …