SIG SAUER produzida no Brasil, com aço IMBEL

À primeira vista, a IMBEL – Indústria de Material Bélico do Brasil,  recebeu do Exercito a aprovação do plano de nacionalizarão da pistola SIG SAUER com a plataforma P320, no calibre 9 mm Parabellum. Do mesmo modo o comandante do Exército assinou o respectivo despacho autorizando a IMBEL a produzir as pistolas “SIG SAUER” para uso das Forças Armadas. Contudo, as pistolas que devem ser produzidas serão os mesmos modelos usados pelos militares do Exército norte-americano, nas versões básica (tamanho full e carry) para o modelo M17 e (tamanho carry) para o modelo M18.

Nesse ínterim, o despacho foi publicado no Diário Oficial do dia 17 de dezembro de 2020. No entanto, para que a parceria e produção, efetivamente se concretize, ainda é necessário a autorização final do governo americano. O inicio das negociações sobre a temática abordada de produção da pistola SIG SAUER com a plataforma P320 no Brasil pela IMBEL – Indústria de Material Bélico do Brasil tiveram seu início durante a LAAD SECURITY de 2018, no entanto somente no ano de 2020 tomou mais divulgação nos veículos especializados para o publico em geral. Ao mesmo tempo, grande parte dos aficionados pela temática, como caçadores, colecionadores e atiradores os famosos CACs, estão ansiosamente aguardado os devidos tramites, e principalmente o inicio da produção de uma pistola SIG SAUER com a plataforma P320, no calibre 9 mm Parabellum com aço de altíssima qualidade forjado a frio pela IMBEL.

“DESPACHO DECISÓRIO – C EX Nº 164, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2020

ASSUNTO:

Autorização para conceder anuência ao Plano de Nacionalização da Empresa Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL) para a produção de pistolas SIG SAUER com plataforma P 320, no calibre 9 mm, nas versões básicas (tamanhos full e carry), M17 (tamanho full) e M18 (tamanho carry) e suas respectivas variantes.

  1. Processo originário da Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL), que solicita a anuência do Conselho para Nacionalização de Produtos Controlados pelo Exército (CNPCE) do Plano de Nacionalização da empresa IMBEL, para a produção de pistolas SIG SAUER com plataforma P 320, no calibre 9 mm, nas versões básicas (tamanhos full e carry), M17 (tamanho full) e M18 (tamanho carry) e suas respectivas variantes.
  2. Considerando:
  3. Que compete ao CNPCE emitir pareceres sobre propostas de nacionalização de Produtos Controlados pelo Exército (PCE), analisando as vantagens e desvantagens para o desenvolvimento econômico e para o aprimoramento do parque fabril nacional, tendo em vista uma eventual mobilização industrial do País, na forma do art. 4º, inciso I, da Portaria do Comandante do Exército nº 817, de 7 de junho de 2019;
  4. Que a Estratégia Nacional de Defesa tem como propósito assegurar que o atendimento das necessidades de equipamentos das Forças Armadas apoie-se em tecnologias sob domínio nacional;
  5. Que a capacidade tecnológica a ser adquirida pelo País, bem como o incremento da cadeia produtiva de armas de fogo e da capacidade de mobilização industrial, a partir da implementação do Plano de Nacionalização, como apresentado, é considerada significante;
  6. Que não se vislumbra risco de perda do equilíbrio estabelecido entre o Estado e outros fabricantes nacionais de armamento;
  7. Que o Estado-Maior do Exército, consoante com o acima descrito, emitiu o Relatório Nº 25-SProD/4 SCh/EME – CNPCE, de 09 de novembro de 2020, onde consta:


1) O parecer favorável à implantação do Plano de Nacionalização apresentado pela empresa IMBEL para a produção de pistolas SIG SAUER com plataforma P 320, no calibre 9 mm, nas versões básicas (tamanhos full e carry), M17 (tamanho full) e M18 (tamanho carry) e suas respectivas variantes;

2) Que o Estado-Maior do Exército, por meio do CNPCE, constitua um grupo de trabalho para acompanhar as fases de implantação da planta, bem como estabeleça parâmetros, requisitos e periodicidade para as inspeções que se fizerem necessárias na planta instalada, a fim de comprovar o cumprimento dos compromissos de nacionalização para a produção de pistolas SIG SAUER com plataforma P 320, no calibre 9 mm, nas versões básicas (tamanhos full e carry), M17 (tamanho full) e M18 (tamanho carry) e suas respectivas variantes.

  1. Que a importação dos insumos nas quantidades pretendidas pela empresa está condicionada à anuência da Diretoria de Fiscalização e Produtos Controlados/Comando Logístico;
  2. Que a Empresa inicie as atividades descritas para a implantação da Planta no Brasil, apresentando um quadro de trabalho, para fins de acompanhamento e controle por parte do Exército dou o seguinte DESPACHO:

1) CONCEDO anuência ao Plano de Nacionalização apresentado pela empresa Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL), para a produção de pistolas SIG SAUER com plataforma P 320, no calibre 9 mm, nas versões básicas (tamanhos full e carry), M17 (tamanho full) e M18 (tamanho carry) e suas respectivas variantes.

2) Encaminhe-se o presente despacho à Secretaria de Produtos de Defesa (SEPROD), do Ministério da Defesa, para conhecimento.”

GEN EX EDSON LEAL PUJOL

HISTORIA DA IMBEL:
A Indústria Bélica Nacional teve seu início com a criação da Casa do Trem, no Rio de Janeiro, em 1762, com a finalidade de guardar, conservar e realizar pequenos reparos no armamento e nos equipamentos das tropas existentes no vice-reinado. Em 1808, foi fundada por D. João VI a Fábrica de Pólvora da Lagoa Rodrigo de Freitas, localizada no bairro do Jardim Botânico no Rio de Janeiro. Em 1826 foi transferida para a cidade de Magé no estado do Rio de Janeiro, com a denominação de Real Fábrica de Pólvora da Estrela, mediante decreto de D. Pedro I.

A partir de 1939 foi reestruturada, passando a ter a atual denominação de Fábrica da Estrela, funcionando como uma Organização Militar do Ministério do Exército até a criação da IMBEL em 1975. Através dos tempos, teve sua existência marcada por impulsos de modernização exigidos pela dependência externa dos principais produtos internacionais.

Há indicativos que a criação da empresa pública IMBEL – Indústria de Material Bélico do Brasil foi em decorrência do rompimento, no ano de 1974, pelo Governo Geisel, do Acordo de Cooperação Militar Brasil – Estados Unidos, firmado durante a 2ª.Guerra Mundial. Com a sua criação, as Fábricas Militares do Exército foram transferidas para a estatal, e com isso, o setor de defesa, integrado com as demais empresas privadas da época, passou a ser uma atividade estratégica para o país, com uma tecnologia nacional em evolução, que permitiria ao Brasil tornar-se mais independente em produtos militares.

No exercício de sua função produtora, administra industrial e comercialmente cinco unidades de produção que têm por vocação a produção de material bélico e outros bens, cuja tecnologia derive da gerada no desenvolvimento de equipamentos de aplicação militar, por força de contingência de pioneirismo, conveniência administrativa ou no interesse da segurança nacional.

Atualmente, a IMBEL possui as seguintes unidades de produção:

Fábrica da Estrela (FE), especializadas em produtos químicos, localizada no Município de Magé, RJ;

Fábrica Presidente Vargas (FPV), especializadas em produtos químicos, localizada em Piquete, SP;

Fábrica de Itajubá (FI), que produz armas de calibre leve e artigos de cutelaria, situada em Itajubá, MG;

Fábrica de Juiz de Fora (FJF), produtora de munição de grosso calibre, em Juiz de
Fora, MG;

Fábrica de Material de Comunicações e Eletrônica (FMCE), voltada para equipamentos de comunicações e TI, no Rio de Janeiro, RJ.

HISTORIA DA SIG SAUER

A Realiza é um grupo de empresas com mais de 4 décadas de mercado, sempre pautados na honestidade, lealdade, seriedade e profissionalismo. Iniciou-se em 1974 quando o prezado Dr. Misael de Sousa, atual diretor da mesma, diante de uma extrema carência de profissionais sérios e capacitados para que realizassem todos os trâmites burocráticos e inerentes as legalizações de produtos controlados e anuência de órgãos reguladores. Onde a RealizaImports se configura como atual importadora de armamentos, munições, coletes balísticos e correlatos de usos policiais ou táticos.

Existem na verdade, duas empresas SIG Sauer. A empresa original, SIG Sauer GmbH é uma fabricante de armas, de fuzis e pistolas, com sede em Eckernforde, Alemanha.  Desde o ano 2000, o SIG Sauer GmbH & Co.KG pertence ao L&O Holding, que controla a irmã norte americana SIG Sauer Inc. em Newington, New Hampshire, e também o braço suíço Swiss Arms em Neuhausen. Inicialmente, a SIG Sauer Inc. foi fundada em 1985, sob o nome Sigarms (até Outubro de 2007) para importar e distribuir as armas da SIG Sauer nos Estados Unidos. Desde 2000, a SIG Sauer Inc. é uma empresa separada da SIG Sauer GmbH de Eckernforde, Alemanha.

Fonte: InfoDefesa, Revista sociedade Militar, SIG Sauer, IMBEL, Diario Nacional .
Fotos IMBEL, SIG Sauuer.

 

Sobre Marcelo de Medeiros

Articulista no portal Direto Notícias - Todo o conteúdo criado e publicado por mim, é de minha inteira responsabilidade. Artigos de opinião e notícias checadas e publicadas por mim, não expressam necessariamente a opinião do Direto Notícias, ou sua posição.

Veja Também

Companhia aérea revela beliches

Companhia aérea revela beliches para passageiros da classe econômica

Dormir no avião deve ficar mais acessível, mas é em beliche. A Air New Zealand …